Deus arrepende-se? Ou muda de idéias?

intimidade

Hoje recebi um e-mail muito importante de uma querida amiga e irma, ela me questionava sobre tal assunto, e isso é tema que hoje VARIAS pessoas tem, porém com medo não o fazem, já sabendo que poderão levar” bofetadas” e “coices” com as vis respostas.

Ela me perguntou o seguinte: Deus se arrepende?

Segue minha resposta a ela, e a você que talvez algum dia teve ou ainda tem esta duvida, mas teve medo (com razão).

Deus te abençoe ricamente, seja feliz e saiba DEUS TE AMA COMO VOCÊ É.    Pr. Rodrigo Spilla

 

Será que a bíblia é esclarecedora sobre este assunto, ou sem sabedoria, é demasiado confuso entender?
 

Tiago 1-17: “Em Deus, não existe variação ou sombra de mudança”.
Êxodo 32-14: “Então se arrependeu o Senhor do mal que dissera havia de fazer ao povo”.

Contradição na bíblia? Ou houve engano por parte de quem escreveu? 

Malaquias 3-6: “Porque eu o Senhor, não mudo…por isso não sois consumidos”.
Tiago 1-17: “Em Deus, não existe variação ou sombra de mudança”.

A passagem mais esclarecedora da bíblia sobre este assunto encontra-se em Números 23-19: “Deus não é homem, para que minta; nem filho de homem, para que se arrependa. Porventura, tendo ele prometido, não o fará? Ou, tendo falado, não o cumprirá?” Segundo estes versículos, Deus não muda de idéias e não se arrepende para o nosso bem, para não sermos consumidos.

Obviamente, certas passagens bíblicas podem fazer parecer o contrário. Em Gênesis 6-6: “então, se arrependeu o Senhor de ter feito o homem na Terra, e isso lhe pesou o coração”. Jonas 3-10: “Viu Deus o que fizeram, como se converteram do seu mau caminho; e Deus se arrependeu do mal que tinha dito lhes faria e não o fez”. Êxodo 32-14: “Então se arrependeu o Senhor do mal que dissera havia de fazer ao povo”.

Claramente, em algumas passagens da bíblia, Deus parece ameaçar, mas depois não cumpre aquilo que diz que ia fazer. Estas últimas passagens em que encontramos “arrependimento” em Deus parecem testemunhar contra o Deus que não muda. A verdade é que esta contradição vem de um erro de tradução. Na língua original, o Hebraico, a palavra que foi traduzida para “arrependimento” é uma expressão para exprimir um sentimento de lástima, dó, pena… o que mostra uma certa compaixão de Deus para com a humanidade. Por exemplo, em Gênesis, não devemos ler que Deus se arrependeu de ter feito o homem, mas que Deus sentiu-se mal por ter feito o homem.

Sendo assim, percebemos que Deus tem uma maneira de trabalhar que não muda: quem peca é castigado, quem mostra arrependimento pode receber a misericórdia de Deus. Deus não muda de idéias, e pode haver uma certa ilusão de que Deus é que muda, mas é quando nós mudamos e nos arrependemos de todo o nosso coração que Deus traz paz e perdão à nossa vida.

Podemos concluir que a mudança do nosso coração obriga Deus a perdoar e anular o nosso castigo? Não, de maneira alguma! Não podemos nos esquecer que Deus nunca é posto numa posição de obrigação para com o homem. Sabemos que Deus trabalha para o bem dos que o buscam, mas a bíblia também diz que Deus faz o que bem entende (Eclesiastes 8-3).
Deus não muda, e todas as passagens que demonstram uma mudança da parte de Deus são uma descrição vista da perspectiva do homem. Mas Deus é Onisciente e Soberano, e é consistente dizer que Deus atua em harmonia com a sua palavra segundo as ações e reações humanas.

Anúncios

~ por Rodrigo Spilla em 19 de maio de 2009.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: